práticas de ergonomia

Boas práticas de ergonomia nas empresas

Você irá conferir a seguir 7 práticas que irão ajudar no processo de melhorias da ergonomia. Hoje a maior parte dos acidentes do trabalho estão relacionados às doenças ocupacionais,  causadas também pela má ergonomia. Confira a seguir!

O que é ergonomia?

A expressão ergonomia origina-se dos termos grego “ergon” que significa “trabalho” e “nomos”, que significa “regras ou normas”. Saiba mais sobre ergonomia ou sobre a NR-17 neste post. A norma regulamentadora nº 17 (Ergonomia) do Ministério do Trabalho e Emprego é regulamentada pela Portaria Nº 3.214, de 08 de Junho de 1978, que aprova as normas regulamentadoras do Capítulo V, Título II, da Consolidação das Leis do Trabalho – CLT, relativas à Segurança e Medicina do Trabalho.

Saiba mais em: “O que é ergonomia e para que serve?”

O que é risco ergonômico?

Assim, riscos ergonômicos são quaisquer circunstâncias de trabalho que, por motivos psicológicos ou fisiológicos, causem desconforto ao trabalhador. Isso inclui desde um trabalho realizado em uma posição inadequada, até jornadas muito longas, monotonia e repetitividade nas atividades executadas, ou situações de alto nível de estresse mental.

Para que haja risco ergonômico, não é preciso que o trabalho envolva risco de acidentes graves. Basta haver a possibilidade de o trabalhador ter uma sensação incômoda e desagradável no cumprimento de suas tarefas.

Saiba mais em: “O que são riscos ergonômicos”

Agora que você entendeu o que são riscos ergonômicos e como eles afetam diretamente a saúde e a qualidade de vida dentro do trabalho, você irá descobrir algumas práticas de ergonomia indicadas pela OSHA, que ajudam no processo de ergonomia nas empresas.

7 Boas práticas de ergonomia

  • Tenha suporte dos gestores;

Os gestores ou responsáveis por promover a ergonomia, devem definir objetivos e metas do programa, discutir os temas com os trabalhadores, distribuir responsabilidades e comunicar os processos que irão ser realizados.

  • Envolva os trabalhadores;

Os trabalhadores devem participar do programa a fim de desempenhar um papel na avaliação dos perigos. Além disso, os gestores devem fazer com que os trabalhadores se sintam a vontade de expressar suas preocupações e expor suas sugestões de melhoria.

  • Ofereça treinamento;

Tenha certeza que todos os trabalhadores entendam as práticas ergonômicas e da importância de relatar os riscos ergonômicos em seu ambiente de trabalho.

  • Identifique os problemas;

Ao identificar os problemas relativo a má ergonomia, haja rapidamente com métodos corretores e procure já verificar também métodos preventivos.

  • Incentive o reporte de riscos ergonômicos;

Incentive o reporte dos riscos ergonômicos pelo trabalhadores, dessa forma será mais fácil identificar os riscos e tomar ações preventivas.

  • Implemente soluções para controle dos riscos;

Encontre formas de reduzir, controlar e eliminar os riscos ergonômicos no ambiente de trabalho.

  • Avalie o processo;

Não basta apenas introduzir as práticas de ergonomia nas empresas, deve-se acompanhar e avaliar o processo, a fim de identificar se o programa esta alcançando os objetivos e metas estabelecidas inicialmente.

Além disso, a OSHA observa como projetar tarefas de trabalho para que eles limitem a exposição a fatores de risco ergonômicos. Existem três tipos de controle que podem ajudar a conseguir isso:

Os controles de engenharia, que envolvem a implementação de mudanças físicas no local de trabalho, eliminando e/ ou reduzindo riscos de tarefas.

As práticas administrativas e de trabalho envolvem o estabelecimento de processos. Um exemplo disto é exigir que as cargas pesadas sejam levantadas apenas por duas pessoas, a fim de limitar o esforço da força.

E por fim, o equipamento de proteção individual (EPI)  que pode ser usado para reduzir a exposição a riscos relacionados à ergonomia. Um exemplo é o uso de estofamento para reduzir o contato direto com superfícies duras, afiadas ou vibrantes.

O que você achou do post? Você já aplica estas práticas em sua empresa? Conte nos comentários!

Posts Relacionados

Compartilhe :facebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedinmail