Acidentes de trabalho com eletricidade

Novas estatísticas de acidentes com eletricidade

Todo mundo sabe que mexer com eletricidade é assumir o risco de tomar um choque ou sofrer lesões ainda mais graves. Em alta ou baixa tensão, a energia elétrica está presente na vida de todos nós, fazendo com que a ameaça deste tipo de incidente seja ainda maior para as pessoas que trabalham com ela.

Dados divulgados pela Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL) mostram que em 2014 foram registrados 471 mortes decorrentes de acidentes de trabalho com eletricidade, contra apenas 53 no ano anterior.

Além disso, foram registrados 766 acidentes com terceiros envolvendo rede elétrica e demais instalações. Desse total, resultaram 264 mortes. Conforme especifica o gráfico abaixo:

 

Fonte: Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel).
         Fonte: Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel)

 

As ocorrências envolvendo a eletricidade somam desde os choques elétricos aos incêndios por curtos-circuitos e acidentes com descargas atmosféricas como raios. Quando atingido por um destes eventos, o trabalhador pode sofrer diversos efeitos colaterais. Abaixo, listamos os mais comuns danos com acidentes com eletricidade:

  • Danos aos tecidos nervosos: Ao receber uma descarga elétrica, o corpo humano absorve uma grande quantidade de eletricidade que provoca queimaduras graves e causa danos aos tecidos nervosos, responsáveis por outros sistemas como o respiratório. O ferimento dos tecidos nervosos também gera contrações musculares que resultarão em lesões ou fraturas, desmaios e paradas respiratórias.

 

  • Alterações na frequência cardíaca: Os efeitos da eletricidade são variáveis para o coração. Dependendo da intensidade da corrente elétrica, poderá haver a aceleração dos batimentos cardíacos ou, em hipóteses de uma corrente de baixa frequência – mais perigosa para o corpo humano, é possível a ocorrência de arritmia e parada cardíaca com risco de vida.

 

  • Queimaduras graves: A energia elétrica libera parte de sua energia ao percorrer a pele. Se a resistência do tecido for alta, ela provoca queimaduras superficiais nas mãos, cabeça e pés – considerados pontos de entrada e saída da eletricidade – com a carbonização da derme. O resultado é a perda de líquido e sais com a lesão das fibras musculares que pode levar a problemas mais graves como insuficiência renal.

 

  • Efeitos psicológicos: Além dos danos físicos, os acidentes de trabalho com a eletricidade também causam prejuízos psicológicos ao trabalhador. Quando a corrente elétrica atravessa o cérebro, resulta na perda de memória a curto prazo, alterações da personalidade, irritabilidade e alterações no sono.

 

Descargas atmosféricas
Descargas atmosféricas

Como Prevenir os Acidentes com Eletricidade

A energia elétrica traz muitos benefícios e é impossível viver sem ela nos dias atuais. Entretanto, é sempre necessário ter muito cuidado ao lidar com as correntes elétricas, principalmente no controle de riscos de acidentes de trabalho. Assim, a utilização de métodos de prevenção de sinistros, por parte do empregador, é fundamental para evitar transtornos para o colaborador e para a empresa.

Preocupados com os altos índices de acidentes de trabalho envolvendo a eletricidade, as companhias vêm adotando ações para informar e conscientizar os profissionais quanto aos riscos da atuação junto à energia.

 

nr10-trabalhos-com-eletricidade

 

Os treinamentos sobre as normas de segurança (NR-10) e o uso de equipamentos de segurança específicos para os trabalhadores que atuam com a eletricidade são essenciais na garantia da execução de um bom trabalho. Além disso, é importante haver uma atualização constante do quadro para que se possa identificar o risco e estar preparado para possíveis eventualidades.

Ao garantir a segurança e o bem estar do funcionário, o empregador preserva a qualidade da sua equipe e a produtividade da empresa, afastando o risco de licenças médicas causadas por acidentes.

A INBEP oferece uma série de cursos online em segurança do trabalho, inclusive a NR-10. Ficou curioso como funciona nossa plataforma? Clique em: Quero falar com um consultor da INBEP que ficaremos felizes em conversar com você!

 

Banner_Infografico

Posts Relacionados

Compartilhe :facebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedinmail