PAIR

O que é PAIR e como prevenir?

PAIR significa –  Perda Auditiva Induzida por Ruído Ocupacional – a qual uma vez instalada, não possui tratamento para cura, por isso devemos podemos estar atentos as atitudes preventivas. Conheça um pouco melhor sobre a PAIR neste artigo.

O que é PAIR?

A PAIR é a diminuição gradual da acuidade auditiva a qual é decorrente principalmente da exposição contínua a elevados  níveis de pressão sonora em ambientes de trabalho, mas não só, essa também pode provir de produtos químicos: metais (arsênio, chumbo, cobalto, manganês e mercúrio), gases asfixiantes (cianeto, nitrato de butila e monóxido de carbono) e solventes orgânicos (tuleno, xileno,estireno, dissulfeto de carbono, tricloroetileno, n-hexano e butanol).

Segundo o Boletim da FUNDACENTRO desde 2007 a 2012 foram notificados 1.872 casos de PAIR no Brasil sendo que a região sudeste concentrou o maior número com 64,9%. “A falta de registro dos casos contribui para que essa doença permaneça invisível e sem a devida prioridade nos programas de prevenção ou de promoção á saúde”.

O que pode agravar o risco da PAIR para os trabalhadores é quando a média da exposição está acima de 85 dB (A) em 08h de trabalho, sendo que a exposição contínua é o pior caso. Além do tempo de exposição, existem outros fatores que podem influenciar a PAIR, como a característica do ruído, as condições de trabalho e saúde, a susceptibilidade individual e exposições simultâneas de produtos químicos e vibrações.

A PAIR pode ser encontrada principalmente em ramos como: têxtil, siderurgia, metalurgia, papel, vidraria entre outros.

Quais são as prevenções contra a PAIR?

A PAIR não tem cura, porém é importante lembrar que a perda auditiva não provoca incapacidade e mas sim limitações. Para prevenção da PAIR as empresas devem adotar o PPRA (Prevenção de Riscos Ambientais), o PCA (Programa de Conservação Auditiva) e o PCMSO (Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional).

Veja também o texto: “Quais empresas devem possuir o PPRA”

Como dito anteriormente, deve-se estar também atento a duração que o trabalhador esta exposto aos agentes causados, podendo adotar pausas, mudanças de funções, redução de jornada de trabalho.

Deve-se lembrar também de usar o EPI adequado para proteção individual da audição e neste quesito deve-se ter em conta também o grau de conforto, a facilidade de manuseio, manutenção e uso do equipamento, a capacidade e por fim a vida útil do produto.

Por último e não menos importante, pratique a conscientização em sua empresa. Promova ações que crie um senso de prevenção, invista tempo e recursos para capacitar seus colaboradores!

conheça_cursos_online

Posts Relacionados

Compartilhe :facebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedinmail