gestão cultura de segurança

Primeiro Curso Online do Brasil: Gestão da Cultura de Segurança

Depois de muitos pedidos de gestores e líderes da área da saúde e segurança, lançamos na última segunda-feira (19/06) o primeiro Curso Online de Gestão da Cultura de Segurança do Trabalho do Brasil. Confira!

  • O que é a cultura de segurança e de onde surgiu?

O conceito de cultura surgiu em 1988, no primeiro relatório técnico realizado pelo International Nuclear Safety Advisory Group – INSAG, com uma abordagem de fatores organizacionais na análise do acidente, em que se apresenta o resultado da análise das origens do acidente da usina nuclear de Chernobyl, na Ucrânia, (Agência Internacional de Energia Atômica – AIEA, 1991).

Chegou-se a conclusão de que “erros e violações de procedimentos operacionais que contribuíram para o acidente foram identificados como evidências de uma cultura deficiente de segurança na planta” (FLAMING, M & SCOTT, M., P.1, 2004).

Segundo o instrutor e técnico Adalberto Melchides, atualmente professor do curso gestão de cultura da INBEP:

A cultura de segurança do trabalho pode ser definida como uma relação próspera entre empregado e empregador, quando ambos contribuem para o alcance dos objetivos, de cada um, e de todos, numa troca justa, segura e sadia. Pode ser conquistada através da garantia da integridade física, psíquica e moral dos colaboradores, como fator de desempenho que deve ser incorporado à gestão empresarial do negócio.

  • Qual é o impacto da cultura de segurança nas organizações?

Diferente das normas obrigatórias de segurança do trabalho, a cultura de segurança promove um propósito em todos os níveis da empresa, isso porque ela envolve hábitos, costumes e objetivos comuns, fazendo com que comportamentos seguros se tornem habituais.

Harris M. Cooper afirma que a cultura de segurança não só impacta a forma a qual a segurança é vista e administrada nas empresas, mas como também impacta na qualidade, confiabilidade, competitividade e produtividade da organização, visto que há um propósito em comum que acaba desenvolvendo premissas voltadas a participação, compromisso e comportamento proativos.

Estudos evidenciam que para o bom desempenho e sucesso da gestão de segurança do trabalho (SGST), a cultura de segurança é crucial, pois é neste contexto que os comportamentos dos indivíduos relativo à segurança se desenvolvem e persistem.

Segundo Hopkins, é por este motivo que o conceito de cultura vem recebendo cada vez mais atenção, pois em empresas onde a cultura de segurança é mais madura, os sistemas de gestão funcionam melhor em relação a outras empresas que não possuem sua cultura de segurança desenvolvida.

Curso Gestão da Cultura de Segurança

Foram cerca de 2 meses de desenvolvimento, desde toda a pesquisa de materiais e gravação das vídeo aulas explicativas, explorando sempre experiência dos instrutores em conjunto com o referencial teórico.

O curso conta com três instrutores, são eles: Luciano Dallago, Adalberto Melchides e Paulo Montenegro, três reconhecidos profissionais da área, que atuaram com sucesso na implementação da cultura de segurança de grandes empresas como: Perdigão, Unimed, USW, Odebrecht, Brookfield entre outras.

Conheça os instrutores:

O curso de gestão da cultura de segurança aborda técnicas de diagnóstico e implementação de uma cultura de segurança nas empresas e foi desenvolvido pensando em gestores de RH, diretores, profissionais de segurança do trabalho e estudantes.

O curso conta com 37 vídeo-aulas com conteúdos sobre cultura, processos e liderança na segurança do trabalho e conta também com cases reais de implementação da cultura de segurança. Ao final do curso você receberá o certificado digital de 20h. Saiba mais em: https://goo.gl/aKNoJa

SAIBA MAIS INFORMAÇÕES SOBRE O CURSO AQUI

Compartilhe :facebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedinmail