papel da cultura de segurança

Qual é o papel da cultura de segurança na gestão SSO?

Entenda a seguir qual é o papel da cultura de segurança na gestão SSO. Você irá conferir também a influência da forma a qual os gestores se comportam na organização.

A cultura de uma empresa é um reflexo da forma como ela opera; É como, onde, quem, quando e porque uma organização opera de maneira particular. Todas as organizações têm uma cultura de algum tipo.

Para promover uma cultura positiva em saúde e segurança trabalho, em primeiro lugar, todos na organização precisam saber o que se entende por “cultura de saúde e segurança”.

O papel da cultura de segurança na Gestão SSO

Empresas bem sucedidas desenvolveram culturas positivas promovendo boas práticas de segurança e saúde envolveram seus colaboradores nesta empreitada.  

Ter um bom sistema de gerenciamento SSO pode ser um jeito eficiente para desenvolver uma boa cultura, mas vai além disso, uma cultura positiva de saúde e segurança incorpora uma combinação de fatores:

  • Liderança e compromisso visíveis de todos os níveis da organização
  • A empresa notadamente investe em saúde e segurança, incluindo o fornecimento de recursos adequados, treinamento, etc.
  • Bom conhecimento e compreensão da saúde e da segurança em toda a organização.
  • Definição clara da cultura que se deseja e o que é necessário para todos para alcançá-la.
  • Aceitação em todos os níveis, que é uma estratégia de longo prazo que requer esforço e interesse sustentados.
  • Gerenciando prioridades concorrentes com saúde e segurança (por exemplo, produção, qualidade, etc.)
  • Boa comunicação em todos os níveis da organização.
  • Existência de uma boa cultura de aprendizagem – a capacidade e a vontade de aprender com a experiência dentro e fora da organização.
  • Definir alvos realistas e realizáveis ​​e medir o desempenho contra eles.
  • Abordagem proativa que permita oportunidades de envolvimento significativo da força de trabalho em todos os elementos da saúde e da segurança.

O papel dos gestores

As atitudes e o comportamento dos gestores são fundamentais para definir as prioridades da organização. Algumas das maneiras pelas quais eles podem ajudar a promover abordagens positivas para a segurança incluem liderar uma comunicação efetiva e buscar o envolvimento com a equipe, incentivando uma cultura de aprendizagem. Incluímos os seguintes quesitos:

1- Estilo de liderança

Os gestores comunicam as crenças que estão subjacentes à política de uma empresa através do seu comportamento individual e prática de gestão.

Gerentes, particularmente gerentes seniores, comunicam sinais poderosos sobre a importância dos objetivos de saúde e segurança. Os funcionários reconhecem o que seus gerentes consideram importantes e atuam em conformidade.

O papel de um gestor não deve limitar-se apenas a dirigir o trabalho e monitorar o cumprimento das regras e regulamentos, mas deve mostrar iniciativa e proatividade.

Gestores que atuam como líderes e facilitadores incentivam sugestões, motivam e se envolvem com seus funcionários para resolver desafios de segurança. Gestores que demonstram seu compromisso, influenciam positivamente seus colaboradores.  

2 – Comunicação e compromisso da equipe

Os gestores devem  trabalhar com seus funcionários, envolvendo-se com eles regularmente, incentivando uma política de portas abertas para discutir questões e fornecer feedback oportuno.

A comunicação proativa dos gestores pode ser alcançada através de reuniões planejadas regulares, debates,, briefings de saúde e segurança, e assim por diante.

A comunicação regular e o envolvimento da equipe permitem que os líderes identifiquem quaisquer problemas que a equipe possa ter em um estágio inicial.

3- Promovendo uma “cultura justa, sem culpa”

Os gerentes precisam promover uma cultura “justa, sem culpa”, onde a culpa é usada apenas quando é claro que alguém assumiu riscos imprudentes. Os gestores precisam demonstrar cuidados e preocupação com a equipe quando as coisas realmente correm errado, o que encorajará a equipe a relatar problemas e incidentes sem medo.

Ao investigar incidentes informados pela equipe, os gestores devem ter uma boa compreensão do mecanismo de erro humano e a capacidade de avaliar o grau de culpabilidade. Isso irá ajudá-los a identificar não apenas as causas imediatas, mas também as causas raiz subjacentes, geralmente relacionadas ao sistema, organização ou gerenciamento, e tomar medidas corretivas para evitar o incidente.

Veja também: “Como melhorar uma cultura de segurança do trabalho”

4 -Acompanhamento de progresso e desempenho 

A revisão e monitoramento contínuos do desempenho em saúde e segurança é uma maneira positiva de avaliar a cultura de saúde e segurança em uma organização e um meio para melhorar os processos existentes.

Os gestores precisam garantir que sejam estabelecidos indicadores de desempenho confiáveis ​​que reflitam os perigos aos quais a equipe está exposta.

Eles precisam ter um programa de garantia de competências para garantir que os funcionários tenham as habilidades certas que precisam para trabalhar com segurança e ajudá-los a identificar quaisquer problemas e a estabelecer ações de melhoria.

Conclusão

Em resumo, o papel da liderança é fundamental para a construção de uma cultura positiva de saúde e segurança. Os gestores devem notar que leva algum tempo para desenvolver uma boa cultura de saúde e segurança e que pode ser perdido facilmente e em um tempo menor que o necessário para alcançá-lo.

As culturas de saúde e segurança evoluem continuamente e é necessário um esforço contínuo para garantir que as mudanças sejam positivas.

A INBEP lançou o curso “Gestão da Cultura de Segurança”, aproveite para colocar em prática em sua empresa. Clique aqui e saiba mais sobre o curso.

Posts Relacionados

Compartilhe :facebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedinmail